Hotel do Parque – Gerês

1

Descrição
Localizado na Vila do Gerês, este hotel fazia parte de um grupo de hotéis que serviam a região e tornavam o turismo numa fonte de rendimentos.
Hoje encontra-se em avançado estado de degradação, conforme se pode verificar nas fotos que apresentarei no final.
Foi uma surpresa encontrar este hotel e mais uma vez uma mistura de sentimentos. A tristeza de ver um edifício com história no estado em que se encontra em relação ao que foi no passado e a satisfação de poder fazer mais uma recolha fotográfica da beleza que ainda emana destes edifícios.

Tipologia
Hotel

Localização
Vila do Gerês - Freguesia de Vilar da Veiga – Concelho de Terras de Bouro

Data da Visita
14-09-2015

Utilização Inicial
Grande Hotel

Notas Históricas
Situado no coração do Parque Nacional da Peneda-Gerês (classificado pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera), este hotel teve um papel relevante no início do século XX para o Gerês.
Os banhos termais do Gerês (que antigamente se escrevia Gerez) foram e ainda são altamente recomendados a quem tem problemas de fígado, vesícula biliar, obesidade, diabetes e hipertensão. Estes banhos foram originalmente explorados pelos Romanos mas foi apenas no reinado de D. João V (1689-1750) que os primeiros edifícios para banhos em tanques de granito aquecido começaram a ser construídos.
A família real portuguesa, Rei D. Luís I (1838-1889) e Rainha D. Maria Pia (1847-1911) acompanhados pelo Príncipe D. Carlos e pela Rainha D. Amélia era visitantes frequentes da estância do Gerês. Em 1897 os edifícios originais foram demolidos abrindo caminho à construção de novas instalações incluindo a captação de água.
Com a crescente popularidade das termas nos finais do século XIX, o sumptuoso Grande Hotel do Parque foi construído propositadamente para acomodar os visitantes da classe alta que chegavam em busca de tratamentos.
As áreas funcionais do Hotel eram referidas pelo seu tamanho e requinte, incluindo um elevador no seu interior. As áreas verdes envolventes foram adaptadas para atividades de lazer, tais como jogar ténis e banhos de piscina.
O hotel pertenceu inicialmente a Vicente Paulino da Silveira e sua esposa Hortense, tendo passado mais tarde para a família Teixeira.
Em 1928 o Hotel do Parque foi adquirido por um grupo de hotéis mas fechou no início do século XXI e encontra-se agora em estado de degradação.
O grupo ainda fez algumas renovações de interiores e dos campos de ténis e piscina para uso da população em geral. A piscina ainda funciona nos dias de hoje.

Preparei algumas fotos de comparação entre os tempos áureos do hotel e a atualidade.

(As fotos antigas, em sépia foram retiradas do site Restos de Colecção)

 

E agora as restantes fotos…

 

 

Partilhar.

Acerca do Autor

Fascinam-me estes locais que têm tanta história para nos contar!

1 Comentário

  1. Geovana Soldado on

    Esse hotel pertenceu ao bisavó do meu sogro, Geraldo Paulino da Silveira, e ele tem varios documentos Referentes a esse hotel. Muito legal essa matéria, um sonho ainda visita-lo. Valeu a Recordaçao, obrigado. Abraços

Deixa Uma Resposta