Quinta da Várzea

3

Resolvemos não esperar mais para obter todas as informações sobre este edifício em Coimbra. Há quem diga que foi casa de um Duque (mas a informação não está confirmada).
Mas de certeza que esteve ligado ao ramo dos tecidos. Foi uma espécie de fiação ou algo do género, pelos poucos vestígios que ainda por lá se encontram.

Trata-se de um edifício em U que se consegue perceber que teve alguns aumentos à construção inicial quando nos encontramos no primeiro andar.

É um edifício que como noutros por onde já passámos, dá abrigo a pelo menos um indivíduo. O local onde dorme é um arrumo do tamanho da caixa de um elevador que dá apenas para colocar um colchão que ocupa toda a base. É um local húmido no Inverno mas não chove diretamente na cama do indivíduo.

Gostava aqui de deixar um pedido de informação acerca deste local fantástico. Toda a informação será bem vinda.

Mas passemos então às fotos.

Partilhar.

Acerca do Autor

Fascinam-me estes locais que têm tanta história para nos contar!

3 comentários

  1. Irene Fernandes on

    Não tenho nada de especial a dizer, apenas a confirmar que foi uma fábrica de malhas, quando nasci em 1947 o meu pai era trabalhador dessa fábrica e ainda me recordo de lá ir algumas vezes.

  2. João Martins on

    Boa tarde meus caros senhores (as),

    Este magnifico edifício localizado na margem esquerda do rio Mondego, nas Lages, pertencente à união de freguesia de Santa Clara e Castelo Viegas, no concelho de Coimbra, fora construído para dar início a uma fabrica de têxteis e não pertencendo a um Duque como referem na descrição a cima.
    Pertenceu ao falecido empresário José Martins (tendo sido padrinho do meu falecido visavô), que criou a empresa José Martins Lda., que muito contribui para desenvolver a zona em questão.
    Atualmente, esta antiga fábrica encontra-se num estado de ruína, foi vendida ao empresário Paulo Barradas (empresário fundador da farmacêutica Bluepharma) que dará lugar a uma unidade hoteleira de 5 estrelas, que por sua vez permitirá requalificar e valorizar a denominada zona das Lages, em Coimbra, espaço territorial que tem visto o seu futuro adiado ao longo de décadas.
    Uns metros mais a cima do edifício em questão existe um belíssimo palacete que também fora contruído pelo falecido empresário José Martins, que era a sua residência na altura.

    Com os melhores cumprimentos,

    João Guilherme F. Martins

Resposta A João Martins Cancelar Resposta